8 de agosto de 2012

"Snow White and the Huntsman" por Nuno Reis

Este ano não faltaram adaptações da Branca de Neve em cartaz. Nâo sendo um fã de Tarsem Singh, tinha as atenções voltadas para a versão que ultimamente tem causado escândalo na imprensa cor-de-rosa. Aquela em que a história se tentou tornar mais negra do que a original em vez de a tornar numa colorida comédia. Aquela em que contracenavam dois dos actores preferidos da juventude e onde Charlize Theron tinha de espalhar grandes doses de charme e malvadez. Sim, esta era a versão que valia a pena ver.

Branca de Neve era uma princesa feliz até ao dia em que o rei ataca um exército das trevas e resgata a sua prisioneira. Imediatamente cativado pela beleza de Ravenna, casa com ela assim que chega ao castelo e é morto nessa mesma noite. Cruel, Ravenna governa com mão de ferro, explorando a população e extraindo a juventude das mais belas mulheres que tem sob o seu jugo. Quando Branca de Neve chega à maioridade e se torna a mais bela, Ravenna deseja o seu coração pulsante, mas a princesa escapa para a floresta negra onde os poderes da bruxa não funcionam. Ravenna vai ter de confiar a um caçador a missão de a encontrar e matar.

Exército das trevas, floresta negra, já dá para perceber que é uma história bastante escura. Se a isso juntarmos o negrume de alguém cujo nome vem de Raven (Corvo) e a constante busca da morte, temos dois pontos importantes. Primeiro a fotografia, a jogar com o branco como a neve e o negro como o carvão que caracteriza o cenário e o rosto da princesa. Em segundo como construir uma história trágica, próxima do terror, para um público jovem adulto como os seguidores de Kristen Stewart, acostumados a romances de vampiros para adolescentes.

Apesar de não ser tão negro como devia, este conto de fadas não foi tão infantilizado como se podia esperar. Houve um esforço em mostrar o lado mais negro e em não ficar preso ao óbvio romance. Inspirou-se claramente nos filmes de sword and sorcery dos anos 80, com algum esforço para não copiar descaradamente. É quase sempre bom entretenimento (falhou um pouco nas reinvenções de forma segura da maçã e do espelho) sendo pena que no fim estrague essa boa impressão com uma série de decisões banais.

Tinha expectativas que talvez este fosse o filme revelação de Stewart, mas ainda não convenceu. O mérito vai para Charlize Theron que, por mais velha que fique, continua a ofuscar as demais e com esta recente trilogia de personagens negras alarga o seu leque de opções para o futuro, quando a beleza começar a fugir.

Snow White and the HuntsmanTítulo Original: "Snow White and the Huntsman" (EUA, 2012)
Realização: Rupert Sanders
Argumento: Evan Daugherty, John Lee Hancock, Hossein Amini
Intérpretes: Kristen Stewart, Chris Hemsworth, Charlize Theron, Ian McShane, Bob Hoskins, Toby Jones, Ray Winstone, Brian Gleeson
Música: James Newton Howard
Fotografia: Greig Fraser
Género: Acção, Aventura, Drama, Fantasia
Duração: 127 min.
Sítio Oficial: http://www.snowwhiteandthehuntsman.com/

Sem comentários: